o-sapo-foi-ao-kilamba-curtir-o-festival-tigra-beats

Tito Paris apresenta novo disco “Mim ê Bô” em novembro no Coliseu de Lisboa

O álbum de originais “Mim ê Bô”, editado no dia 23 de junho, composto por 13 temas, surge 15 anos depois de “Guilhermina” (2002), e tem participações especiais de Bana, Boss AC e Zeca Baleiro, segundo informações divulgadas pelo artista na sua página oficial do Facebook.

Nas participações especiais, a morna “Resposta de Segredo cu Mar”, da autoria de B. Leza, foi gravada em dueto com Bana, pouco antes deste falecer, sendo que com o Boss AC canta “Bô”, além do tema “Santiago Amor”, que interpreta ao lado do cantor brasileiro Zeca Baleiro.

O disco “Mim ê Bô”, expressão que em crioulo significa “eu sou tu”, é composto por mornas, coladeiras, mas também, funaná, e ilustra a diversidade cultural que tem acompanhado a vida de Tito Paris, “com profundas raízes cabo-verdianas e laços muito fortes” a Portugal, Angola, Moçambique, Brasil e outros países de língua portuguesa.

Entre os discos gravados por Tito Paris estão “Fidjo Maguado” (1987), “Dança Ma Mi Crioula” (1994), “Graça di Tchega” (1996), “Ao Vivo no B.Leza” (1998), “27/07/1990 – Ao Vivo” (2001) e “Guilhermina” (2002).

Natural da ilha de São Vicente, Tito Paris, de 54 anos, começou a tocar nos bares e restaurantes do Mindelo e formou várias bandas, aprendendo com outros músicos locais, incluindo o primo Bau

Fechar Voltar